Porto de Santos receberá em novembro o maior navio com fertilizantes de toda sua história

Hoje, o principal corredor ferroviário de exportação de grãos do País também está a serviço da importação de fertilizantes, com parte dos vagões descarregados no Porto de Santos (SP) retornando carregados de adubo até o terminal da Rumo em Rondonópolis (MT). Em apenas 8 meses de operação, a Rumo deve movimentar mais de 750 mil toneladas de fertilizantes destinadas ao Mato Grosso, aproximadamente 20% do que foi importado o ano inteiro para o estado.

A área comercial da Rumo negociou a chegada do maior navio de fertilizantes já registrado no porto de Santos. O Panamax Ostria, que está carregado com mais de 71 mil toneladas de Sulfato de Amônio a granel, partiu do Porto de Yantai, na China, no dia 13 de outubro. A chegada em Santos está prevista para amanhã, 27 de novembro, e a atracação no Termag deve acontecer no dia 13 de dezembro.

“Isso é fruto de nossa estratégia comercial e parceria com o Termag para aumentar o tamanho dos navios carregados com fertilizantes e priorizar o uso do modal ferroviário. Já havíamos batido o recorde no dia 12/08 com o navio Ultra Lynx, de 61.000 toneladas, e agora estamos indo ainda mais longe. Navios maiores, aliados ao carregamento ferroviário, são mais produtivos, trazem ganho de escala com redução de custos e aumentam a capacidade efetiva de todo o sistema logístico”, comenta o gerente comercial da Rumo, Raphael Tulio.

A operação em Rondonópolis, planejada pela Rumo e executada em parceria com a JM Link, possui capacidade para descarregar até 7,5 milhões de toneladas por ano, se tornando a mais produtiva do país nessa modalidade de produto. O terminal conta com duas linhas ferroviárias que descarregam oito vagões ao mesmo tempo, duas correias transportadoras independentes de 1.200 t/hora cada e realiza serviços de transbordo, embegamento e armazenagem. A capacidade estática é de 64 mil toneladas, com previsão de ser duplicada em 2019. De acordo com a demanda e plano de crescimento, o terminal poderá chegar a 250 mil toneladas de estática no futuro próximo.

“É um novo ciclo estratégico no mercado de fertilizantes. Antes a produção agrícola dependia quase exclusivamente do modal rodoviário. Com a opção por ferrovia, além de otimizar os custos logísticos dos clientes, oferecemos um nível de serviço único, de alta capacidade, com qualidade garantida e previsibilidade de preço” destaca Tulio.

Conforme dados da Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda), o Mato Grosso é o principal consumidor de fertilizantes do Brasil. Em 2017, recebeu aproximadamente 20% das mais de 34 milhões de toneladas distribuídas no país.

“Praticamente 100% dos clientes que operam no Mato Grosso já testaram nossa solução logística. Agora estamos em fase de consolidação e ocupando nossa capacidade com contratos. Temos como estimativa atingir 750 mil toneladas até dezembro e ultrapassar 2 milhões de toneladas em 2019, atingindo aproximadamente 50% do que é importado pelo estado em menos de dois anos de projeto”, revela Tulio.

Sobre a Rumo

A Rumo é a maior operadora de ferrovias do Brasil e oferece serviços logísticos de transporte ferroviário, elevação portuária e armazenagem. A companhia opera 12 terminais de transbordo, 6 terminais portuários e administra mais de 12 mil km de ferrovias nos estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso. A base de ativos é formada por 1.000 locomotivas e 25.000 vagões.

Atendimento à Imprensa

Marco Espanha (marco.espanha@loures.com.br)
+ 55 (41) 9 9917-8368

Allan Scheid (allan.scheid@loures.com.br)
+ 55 (41) 9 9910-7641

Rodrigo Pereira (rodrigo.pereira@loures.com.br)
+ 55 (11) 9 9661-5359

Fábio Rogério (fabio.rogerio@loures.com.br)
+ 55 (13) 9 8816-5233