Pulse e Happy Code se unem para instigar a inovação entre os jovens

O Pulse, hub de inovação da Raízen, uma das empresas de energia mais competitivas do mundo, em parceria com a Happy Code, escola de tecnologia infanto-juvenil, realizaram o workshop Tech Kids. O evento, ocorrido na última terça-feira (11/12), visava instigar o pensamento inovador por meio de atividades lúdicas em crianças de 6 a 16 anos.

“O Pulse está atento para estimular o conhecimento e fomentar novas ideias que possam vir a revolucionar a agroindústria, e nada melhor do que dar essa oportunidade para as novas gerações. Passar para os jovens alguns conhecimentos sobre transformação digital de maneira lúdica, usando a linguagem dos videogames, pode atrair futuros talentos e engajá-los para construírem um futuro que tenha o pensamento da inovação presente no cotidiano”, afirma Fábio Mota, head do Pulse e vice-presidente do Centro de Serviços Compartilhados da Raízen.

A programação do evento, realizada na sede do Pulse, em Piracicaba, contou com três oficinas Minecraft, Aplicativos e Games 2D e uma palestra para os pais sobre a importância da tecnologia na educação. Os laboratórios e debates foram realizados em três horários distintos com a mesma programação, visando uma maior liberdade para a participação das crianças e dos pais que estiveram presentes. Os painéis iniciaram às 9h e se encerraram às 11h30.

Melissa Enerstina Lima Del Vigna, 10 anos, foi uma das participantes. Ela comenta que adorou a experiência. “Achei muito legal todas as oficinas. Gostei muito de aprender algumas coisas que eu nunca tinha aprendido até então na minha vida”, comenta.

Regina Costa, mãe do Luiz Guilherme, uma das crianças presentes no evento, também gostou dos temas disponíveis ao filho e da palestra promovida para os pais. “Vivenciar todas essas questões de mercado de trabalho e tecnologia, além de uma experiência em um ambiente empresarial, é muito legal. Com essa iniciativa, as crianças conseguem ver o que está de mais atual no mercado de trabalho e em quais áreas eles podem se desenvolver, aprendendo a se expressar com uma linguagem mais adequada”, declara.